Pages

domingo, 8 de novembro de 2015

9ª Edição do Abayomi Aba na Biblioteca Comunitária no bairro da Colônia.

Criado no distrito de Parelheiros, extremo sul de São Paulo, o coletivo Abayomi Aba tem como objetivo fortalecer a articulação política da periferia e promover a igualdade racial por meio de atividades culturais que visam a valorização da identidade e cultura afro-brasileira.

A 9ª Edição do Abayomi Aba terá como tema principal o “Genocídio da
população preta, pobre e indígena” e trabalhará, em suas mesas de debate, os seguintes temas:
- Genocídio Indígena;
- Redução da maioridade penal;
- 25 de Julho: Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha;
- TOP 10 da Periferia; e
- 20 de novembro - Dia da Consciência Negra.

O evento também prevê a realização de 6 oficinas dedicadas à valorização identidade racial:
- Turbantes;
- Tranças;
- Bonecas Abayomi;
- Contação de Histórias;
- Mandalas e;
- Grafite.

Finalizaremos o dia com apresentações musicais, intervenções poéticas, Exposições de quadros/vestimentas de orixás/poesia em varal e Teatro com peças realizadas por crianças.

9ª Edição do Abayomi Aba, Será realizada no dia 14 de novembro na Biblioteca Comunitaria Caminhos da Leitura no bairro da Colônia na Região de Paralheiros-extremo Sul de SP a partir das 13:00h

Contamos com a presença de todos.


Coletivo Abayomi Aba
Pela Juventude Negra Viva

facebook.
https://www.facebook.com/ABAYOMI-ABA-Pela-Juventude-Negra-Viva-703513836353386/

quinta-feira, 5 de março de 2015

ABAYOMI ABA 2015

CONVIDA

ATÉ QUANDO O GENOCÍDIO VAI PARECER NATURAL?

50 mil homicídios por ano: Até quando o genocídio vai parecer natural?

Por Thiago Borges
Com toda razão, ficamos chocados com os ataques do Estado Islâmico no Oriente Médio ou à redação do jornal francês Charlie Hebdo, os assassinatos de cidadãos por policiais norte-americanos ou a violência do governo venezuelano contra manifestantes.
Mas… e a nossa tragédia? Além de familiares e amigos, quem mais chora pelos mortos brasileiros?
Anualmente, mais de 50 mil pessoas morrem vítimas de homicídio no Brasil – mais da metade tem entre 15 e 29 anos, e desse total 77% são negros. Boa parte deles vive nas periferias das grandes cidades.
Com esse genocídio que atinge “preferencialmente” a juventude pobre, preta e periférica, o País lidera o vergonhoso ranking mundial de homicídios e responde, sozinho, por 11% das mortes do tipo que acontecem no planeta, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).
Ainda assim, tudo parece natural. Por quê?
“Sabemos quem morre, onde morre, que horas morre e sabemos também quem mata. Os homicídios têm cor, raça, residência e idade, portanto mais de 50 mil brasileiros mortos em um ano não ser motivo de discussão só pode ser uma escolha política de um governo que abraçou o capital como seu e o defende como poucos defenderam, inclusive fazendo alianças políticas para isso”, responde Marcio Bhering, articulador do Centro de Direitos Humanos e Educação Popular (CDHEP) do Campo Limpo.
“O Brasil é repleto de grupos interessados nos produtos políticos de uma relação subalterna com o capital internacional, cuja contrapartida é o controle violento das classes populares, pretas, pobres, das quebradas, e a dominação cada vez mais ampla do processo de comunicação”, completa Rodolfo Valente, do Instituto Práxis Direitos Humanos, para quem a mídia tem grande responsabilidade na naturalização do genocídio.
“A violência policial, o encarceramento em massa, o papel da mídia, tudo está relacionado ao controle e à sociedade que nós temos, que deseja o lucro e a concentração de renda”, complementa Alderon Costa, ouvidor-geral da Defensoria Pública do Estado de São Paulo. “A grande imprensa, formadora de opinião, não está preocupada com as mortes. Nesses programas policialescos, por exemplo, os apresentadores nunca ficam do lado das pessoas expostas, mas sim da ação da polícia”.
Para Maria José Menezes, integrante do do Núcleo de Consciência Negra da Universidade de São Paulo (USP), a resposta está na constituição do povo brasileiro.
“Nos formamos enquanto País pela violência, por meio do genocídio e escravização de indígenas e africanos. A violência tá incutida e esse racismo se perpetua, porque a própria manutenção das elites depende disso”, nota Maria José.
Esse processo histórico secular acompanha a rapper Tati Preta Soul desde pequena.
“As formas com que o racismo vem se manifestando matam nosso povo há muitos anos, não apenas a tiros, mas sim no simples fato de caminhar na rua e já ser julgado antes mesmo de abrir a boca, na infância de meninos e meninos que sofrem por terem cabelos crespos e pele negra”, salienta Tati, que integra o coletivo de cultura negra Abayomi Aba, no Extremo Sul de São Paulo.
Militantes são categóricos: é o racismo impede que a indignação da sociedade brasileira com o genocídio negro. “A vida do jovem negro importa menos, pois quem está morrendo é visto como suspeito em potencial”, observa Caroline Amanda Lopes, membro do Fórum de Juventude do Rio e integrante da campanha Reaja ou Será Morto, Reaja ou Será Morta.
Nem mesmo alguns movimentos de esquerda debatem esse massacre, segundo o rapper Pirata, do Fórum de Hip Hop de São Paulo. “Não ocorre o debate porque muitos movimentos são formados por pessoas de classe média e não tem como não fazer recortes de classe. Quando se faz esse recorte, fica muito óbvio porque não falam: porque falar de genocídio é falar de racismo. E o Brasil faz de tudo pra não discutir racismo”, diz.
Entre os caminhos para furar esses bloqueios e minar os privilégios de quem se beneficia com o racismo, os militantes apontam para a organização e pressão de movimentos sociais, a cobrança de órgãos fiscalizadores como o Ministério Público e a visibilização dos casos de violência com apoio de mídias alternativas.
Um pequeno mas importante passo foi tomado com a recente instalação da Comissão da Verdade da Democracia na Assembleia Legislativa paulista, que vai investigar crimes cometidos por agentes do Estado desde a redemocratização do País nos mesmos moldes que a Comissão Nacional da Verdade examinou os casos de tortura, desaparecimentos e mortes durante a ditadura militar.
“Desde a resistência e a luta das herdeiras e herdeiros da tradição do povo preto massacrado, como as Mães de Maio, o Reaja, a Rede de Comunidades do Rio, a Amparar, entre outros, essa tragédia repetida por séculos já está sendo discutida, denunciada e enfrentada, apesar das várias resistência”, aponta Rodolfo. “É um movimento ascendente e incontornável, pautado pelo horizonte de uma vida desmilitarizada, sem grades e massacres”.
Acompanhe em:

http://periferiaemmovimento.com.br/2015/03/50-mil-homicidios-por-ano-ate-quando-o-genocidio-vai-parecer-natural/ 

quinta-feira, 31 de julho de 2014

PreTa SouL, Sharylaine e MC Regina no CEU Parelheiros



PreTa SouL e Escritureiros no CEDECA Interlagos

                                                                 Foto Sergio Hurtado

PreTa SouL e DEXTER


                               Eu e um dos caras que mais respeito no RAP, muito obrigado DEXTER

Curta a Pagina do Abayomi Aba e acompanhe a historia deste grupo

 ABAYOMI ABA Pela Juventude Negra Viva

EU PAREÇO SUSPEITO?


ABAYOMI ABA V - Pela Juventude Negra Viva no foco!

NA BASE DA PIRÂMIDE, ESTÁ A MULHER NEGRA

“A luta da mulher negra começa na travessia do Atlântico tentando sobreviver e manter vivos seus filhos, mesmo quando depois os deixava para amamentar os filhos brancos do senhor de engenho”, diz Sharylaine, uma das pioneiras no hip hop brasileiro.
E PELA CULTURA ELA RESISTE.
Leia na matéria sobre o ABAYOMI ABA Pela Juventude Negra Viva, em :http://wp.me/pAGaJ-1Oi

Foto: Mulheres na Luta

#diamulhernegra
#mulheresperiféricas
#periferiaemmovimento


quarta-feira, 8 de maio de 2013

Abayomi Aba I, II, III, IV e V

 ABAYOMI ABA - PELA JUVENTUDE NEGRA VIVA

"A ideia deste coletivo é fortalecer a articulação Politica dos coletivos culturais dos Distrito de Parelheiros promovendo a igualdade racial."








quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Sarau Quinta em Movimento no CEU Parelheiros - Rapper PreTa SouL

Meu nome é MULHER!


Eu era a Eva Criada para a felicidade de Adão
Mais tarde fui Maria
Dando à luz aquele
Que traria a salvação
Mas isso não bastaria
Para eu encontrar perdão.
Passei a ser Amélia
A mulher de verdade
Para a sociedade
Não tinha a menor vaidade
Mas sonhava com a igualdade.
Muito tempo depois decidi:
Não dá mais!
Quero minha dignidade
Tenho meus ideais!
Hoje não so u só esposa ou filha
Sou pai, mãe, arrimo de família
Sou caminhoneira, taxista,
Piloto de avião,Presidente do Brasil, policial feminina,
Operária em construção...
Ao mundo peço licença
Para atuar onde quiser
Meu sobrenome é COMPETÊNCIA
E meu nome é MULHER..!!!! 
Mais tarde fui MariaDando à luz aquele
Que traria a salvaçãoMas isso não bastariaPara eu encontrar perdão.Passei a ser AméliaA mulher de verdadePara a sociedadeNão tinha a menor vaidadeMas sonhava com a igualdade.Muito tempo depois decidi:Não dá mais!Quero minha dignidadeTenho meus ideais!Hoje não so u só esposa ou filhaSou pai, mãe, arrimo de famíliaSou caminhoneira, taxista,Piloto de avião,Presidente do Brasil, policial feminina,Operária em construção...Ao mundo peço licençaPara atuar onde quiserMeu sobrenome é COMPETÊNCIAE meu nome é MULHER..!!!! (O Autor é Desconhecido, mas um verdadeiro sábio...)

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Te Amo! Descobri isso Hoje

As vezes me pego pensando...
Como amar algo ou alguém que nunca foi ou será meu?
Como derramar lagrimas de sentimento dos mais profundos
dos quais nem reconheço dentro de mim.
Como duvidar de palavras que nunca foram distas?
Como sofrer a sua partirda sem nem quer ouvir dizer que você vai embora?
Como imaginar um mundo sem você nele?
Como amar o proximo se este proximo não é você?
Como pensar no futuro se nem no presente você está?
Como te perder se eu nunca te tive?
Como adora alguém que de você ele só quis distância?
Como querer alguem se esse alguem quer outra pessoa e está com outra pessoa?
Como pensar no amanhacer se está noite eu queria morrer, porque está noite passei em claro chorando sozinha em meu quarto.
Como olhar a vida se meus quem colori meus olhos e você?
Como respirar o ar se é você que eu respiro?
Como durmir sabendo que vou acordar lamentando pro resto da vida que você não está ao lado?
E como amar outro alguém se minha razão de existencia é VOCÊ...?


Te amo e descobri exatamente Hoje...

Uma carta...



PreTa Soul

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Ser Negro


Viver a discriminação
para nós ja se tornou
algo comum
todos os dias somos humilhados,
por onde passamos
nos olham com nojo
que vergonha...
O que mais valorizam
infelizmente é o dinheiro
excluindo nós pobres e negros
a lutar por nossos direitos
Direitos de ser Humano
É o que pedimos.
Igualdade entre as Etnias/Raças
dizer NÃO ao Preconceito
é a nossa Luta desde o tempo da
Preta Dandara...
Só Somos lembrados quando
o vandalismo toma conta
da Cidade.
Isso não é justo
com nós seres humanos
que só pedem por liberdade...

Liberdade de falar, de andar
nas ruas sem tomar enquadro da policia
Cantar meu som sem que o sistema sensure meu
verso ou até a Poesia/melodia

Ser Negro no País do Futebol
não é Facíl
Somos a todo momento
tratados como animais
quanto o Presidente pelo seu povo nada FAZ
Somos decendentes do Rei ZUMBI do Quilombo de Palmares
Dia 20 de Novembro tá chegando aíí
A nossa Luta continua
é uma pena que nem todos
abraçam a ideia e vão a luta.!
Estamos aqui para reinvindicar nossos direitos
e oferta Pensamentos
para sermos reconhecidos
como sujeito de
DIREITOS.


PreTa SouL
...essas são pequena reflexições após um dia cansativo...

domingo, 12 de setembro de 2010

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Hip Hop filmes em Parelheiros





O Fórum Municipal do Hip Hop com apoio da Subprefeitura de Parelheiros e o Ceu Parelheiros realizaram neste ultimo domingo, 15 de agosto um encontro de mobilização/sensibilização de adolescentes e jovens para participar da Audiência Publica que irá ocorrer na Câmara Municipal da Cidade de São Paulo no dia 20 de agosto às 19h com pauta única: Semana do Hip Hop.
O encontro foi realizado no Ceu Parelheiros com inicio às 14h com exibição de dois documentários um elaborado pelo Fórum do Hip Hop este que retrata toda sua trajetória nestes cinco anos, seguimos com uma discussão sobre as formas de reivindicação que o movimento Hip Hop contempla através de quatro elementos (Rap, Breack, Graffit e DJ) e o outro por um dos componentes do fórum com foco na mídia. A discussão durou entorno de 1h e meia com participação efetiva dos jovens e com objetividade.
Os assuntos abordados foram: O que é o Fórum municipal do hip Hop? O que é uma Audiência Pública e pra que serve? O que é o Movimento Hip Hop?
Após a discussão tivemos apresentações musicas e artísticas como o “Rap e o Breack” ambos elementos do movimento Hip Hop.
Mais informações:
















escrito por PreTa SouL

terça-feira, 18 de maio de 2010

Nova Expo de Poesias e Sarau

No proximo dia 29 de Maio estarei lançando a minha nova Exposição de Poesias , para quem perdeu a "Expo Faces da Arte" que rolou no CEDECA Interlagos no mês de Abril aqui está a sua oportunidade.

Está vai rolar em Parelheiros!!!!
local:Asé Ylê do Hozoouane
Rua Conde de Fontalva, 80/100- Parelheiros-SP-Z/S
Data:29 de Maio de 2009
Horario: Apartir as 18h

Traga a sua arte!!!!!!!!!!!!!!!!

PreTa Soul
Tel: 5920-8696
6530-7344

terça-feira, 11 de maio de 2010

Novas...

Novos caminhos ...
novos sonhos ...
novas conquistas ...
momento de reflexição que temos que
passar na vida.

A vida como toda poesia tem
quer sentida, vivida, pensada
amada e transformada.
Não vem do nada
tem quer ter criatividade e muita
canção

pra ser interpretada pelo coração.

Novos caminhos ...
novos sonhos ...
e novas conquistas!!!


PreTa SouL..

segunda-feira, 5 de abril de 2010

segunda-feira, 29 de março de 2010


sexta-feira, 19 de março de 2010

Poesia e Telas

Expo " Faces da Arte"

Está Exposição diferente das outras que ocorreram no CEDECA Interlagos será apenas de Mulheres. Alem de muitas poesias e telas, vamos também Expor nossos pensamentos! Convidamos a todos para mergulhar neste universo de tantas faces.

É a poesia interagindo com a Arte!

Artistas: PreTa SouL e Mica.

Data: sabado, dia 10 de Abril de 2010

Horario: 17h as 22h

Local: Ponto e Pontão de Cultura CEDECA Interlagos, Rua Nossa Senhora de Nazaré, 51- Cidade Dutra/Interlagos - próximo ao Sonda

Tel: 5666-9861 e 65307344


Por PreTa SouL

terça-feira, 16 de março de 2010

Só Depende de Você

A vida tem o costume
de sempre testar seus filhos
colocando sempre em xeque
as escolhas mais difíceis

Quando tudo parece
estar andando a favor do vento
vem a tempestade trazendo
com ela trovões e relâmpagos.

No começo você se faz a pergunta
porquê você e não os outros
porquê pra você as coisas parecem ser mais difícil.
É neste momento que o sol aparece
trazendo com ela a esperança que nos fortalece.

Estar estável na vida é muito relativo
momentos bons e ruins
sempre estão presentes
é a forma de como você os interpreta
que nos faz ser fracos e valente.

Aprendemos a todo amanhecer
que estar feliz só depende de você
que refletir sobre seus atos
só te faz crescer.

Aprendemos que o sol só nasce
ao adormecer da lua.
Que a rosa e bela mais traz com ela um espinho...
...

Então, pense, relembra e aprenda
que só depende de você
para a sua trajetória ser
tranquila e de glória.

Acrediteee!!!


por PreTa SouL

segunda-feira, 8 de março de 2010

Deusas do cotidiano – Sérgio Vaz.

“De todos os hinos entoados em louvor às revoluções nos campos de batalhas, nenhum, por mais belo que seja, tem a força das canções de ninar cantada no colo das mães.'
.
O nome dessas mulheres eu não sei, não lembro e nem preciso saber. São nomes comuns em meio a tantos outros espalhados por esse chão duro chamado Brasil.
Mas a maioria delas eu conheço bem, são donas de um mesmo destino: as miseráveis que roubam remédios para aliviar as angústias dos filhos. É quando a pobreza não é dor, é angústia também. São as ladras de Victor Hugo.
Donas da insustentável leveza do ser, as infantes guerreiras enfrentam a lei da gravidade. Permanecem de pé ante aos dragões comedores de sonhos que escondem na gravidade da lei.
Das trincheiras do ninho enfrentam moinhos de mós afiadas para protegerem a pança dos pequeninos. São as Quixotes de Miguel de Cervantes.
Místicas, não raro, estão sempre nuas em sentimentos. Quando precisam, cruas, esmolam com o corpo, e se postam à espera do punhal do prazer que cravam no seu ventre. È quando o prazer humilha. São as habitantes do inferno de Dante.
Rainhas de castelos de madeiras, sustentam os filhos como príncipes, e os protegem da fome, do frio, e da vida dura e cruel que insiste em bater na porta das mulheres de panela vazia. Quanto aos reis, também são os mesmos: os covardes dos vinhos da ira.
Mágicas, esses anjos se transformam em rochas, quando a vida pede grão de areia. Em flores quando rastejam, em espinhos quando protegem.
Essas mulheres são aquelas que limpam tapetes, mas não admitem serem pisadas.
Riscam papéis, limpam máquinas e consertam crianças que nascem com o sonho quebrado.
São domésticas, mas não admitem serem domesticadas.
E riem quando suam sob lágrimas e sangram o perfume da violeta impune estampada no rosto, que de rosa, não tem nada.
Sim, elas são as deusas do dia a dia.

Por Sergio Vaz
.
.
www.twitter.com/poetasergiovaz

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Administração da Cidade de SP está contra o Hip Hop!

São Paulo. 08 de fevereiro de 2009

A Semana de Hip Hop (lei 14.485 de 2007) é uma obrigação da administração pública do município de São Paulo, ela está no calendário de eventos da cidade de São Paulo. Até ai não é novidade? O Fórum de Hip Hop Municipal de São Paulo ficou o ano de 2009 lutando para ela ser realizada e não foi, tanto que até sua verba foi dotada no orçamento pela ex-vereadora Soninha (ex-PT e agora PPS), foram 100 mil reais locados na Secretaria de Participação e Parceira, junto as coordenadorias de Juventude e CONE . O que não aconteceu, somente serviu de estratégia contábil da prefeitura de São Paulo. Desde a criação da lei, ex-vereadora Claudete (PT) e sancionada pela ex-prefeita Marta Suplicy (PT), nós do Fórum de Hip Hop Municipal de São Paulo dialogamos e protestamos para a realização, só que até agora nada. Sabemos que o senhor Kassab nos bastidores avisou aos seus secretários para não fazer nada em prol do Hip Hop, até ameaçou não cancelar a Virada Cultural se houver o hip hop (acho que sobrou para os artistas da periferia porque nem eles estão). Nós somos os problemas, e não sua administração que de forma criminosa não zela pela lei, porque a Semana de Hip Hop é uma lei. Quem não age como a lei prevê é criminoso? Sem inocência, isso é um questionamento para reflexão somente. Vamos ao 'móio'! Não queremos a realização da Semana H2O somente por razão de um evento, é que os impostos tem que serem revertidos em serviços para a população, e cultura é um serviço. Então nesse ano de 2010 foi solicitado pela vereadora Juliana Cardoso (PT), projeto lei 636/2009, a dotação (11.14.24.131.2920.8052.3.3.90.39.00) de verba para Semana de Hip Hop 2010, são R$ 100 mil para pela Secretária de Participação e Parceria e suas Coordenadorias CONE e Juventude, também para Secretária de Cultura mais R$ 100 mil. Esses somente a farão se o movimento e sociedade se manisfestarem exigindo a Semana de Hip Hop. Lembro que queremos que ela seja realizada como está na lei, o movimento hip hop paulistano e sociedade chamados para criarem o projeto e o poder público executar. Não aquele lance de cima para baixo, que as pessoas enviam projetos e são selecionados alguns. Isso pode caber para outras programações, não para Semana de Hip Hop que privilegia a construção coletiva. Então peço a você leitor fazer circular essa informação na net, imprima esse texto ou escreva um, cole no colégio, postes mercado, boca, universidade seja lá onde for. Aproveite o computador e manda um email exigido a semana para o Kassab e aos vereadores. Um detalhe! a Semana de Hip Hop tem que ser realizada na semana de dia 21 de Março, dia internacional contra o racismo. O que essa administração me faz pensar? Quando ela vai lutando contra e não a realiza por falta de sensibilidade e atualidade no pensamento político-administrativo? Agora Kassab não vai fazer essas verbas virar especulação política ou estratégia contábil para o fim do ano.Outra lance é importante; Obrigado mulheres por terem a sensibilidade política referente o movimento hip hop, porque somente vocês fazem o que se deve ser feito na política, agir.

Mais infomação: www.forumhiphopeopoderpublico.blogspot.com/

por Rapper Pirata

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Sem IInspiração vê se podeê?????

No momento ando sem inspiração
mais logo mais vem o vento
me trazendo um linda canção
em forma de poesia
para recompensar este tempo
que passei em vão...

Em vão a tentar me expressar
mas nenhuma se quer conseguir
elaborar...

Peço desculpa logo
mais to na ativa
é só uma tempestade que temos
que passar na vida...

Abraçosss

PreTa SouL

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

13 de Setembro ^ A Invasão das Tintas

Dos guetos urbanos para a 23 de Maio...



fotos: Daniel-BAZCO


A Tinta ganha os muros e mãos habilidosas dão cores


aos locais onde havia somente


o concreto e o cinza das construções!!


Os grafiteiros


com seu conjunto de cores fazem acontecer uma viagem nos levando


para o mundo das cores e possibilidades de intervir com o Meio.



PreTa Soul


terça-feira, 11 de agosto de 2009

Poesia Coletiva



Era uma garota do Rio Bonito
Que passava encantando
As pessoas
Com sua voz de cantora

Brincando e sorrindo e
Se divertindo toda semana
Ela brincava com seus amigos
Todo dia sorrindo.

Seu nome é Cristina
Ela era muito divertida
Com apenas doze anos,
Ela sustentava a família.

*Poesia construída pelo grupo de meninas do Rio Bonito
*Oficina de Ritmo e Poesia com Preta Soul realizado no Espaço Novo movimento e Ponto de Cultura do CEDECA Interlagos

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Liberdade de Expressão

Somos filhos do mundo
das suas leis e injustiças
revoltada com o Brasil
uma menina pobre negra e esquecida.
Peço liberdade de
cantar e de falar
sem que o sistema tampe minha boca
antes mesmo de gritar.
Pode prender minha voz
mas não meu pensamento
Desenvolvo minha revolta
com caneta, papel e lamento.
Um pais como o Brasil
do carnaval e futebol
deixa seu povo
nessa miséria nacional.
Começo por aqui
acabar jamais é assim
que nos vemos nas colunas socias.
Fome, miséria, violência discriminação.
É o povo lutando pela
sua LIBERTAÇÃO.

PreTa souL

terça-feira, 10 de março de 2009

As mulheres que sofrem hoje.

São as Guerreiras de amanhã.


Preta Soul

A historia de várias outras historias...

Quando eu olho uma flor, me alucino.
Com seu perfume.
Me tira toda angústia deste mundo que tanto me puni.
Me puni por ser mulher,por ser negra, por ser feliz, por ter buscado o
Sorriso no meu momento de tristeza.
Quando chego em casa, cômodos pequenos , meus filhos com fome, seu alimento
é o sofrimento e as lagrimas que caem do rostos e vai pra o estomago enganando a fome, meu marido me bate sempre quando chega bêbado, ele bebe pra esquecer que em casa tem sua mulher e seus filhos passando necessidades e me agride por pensar que o sofrimento me aproximar mais da morte fazendo com o fim do sofrimento se antecipe e não o culpo por isso o amo mesmo assim.
Vivi aceitando isso por muitos anos de minha vida, apanhando todos os dias eu e meus filhos, até que um dia não agüentei mais e o denuncie para a policia e vivo hoje com os mesmo problemas de antes só que não apanho mais.
Vida de uma mulher sofrida, que com todo sofrimento, angustias, injustiças, portas fechadas que desenvolvo com caneta essas palavras em versos de poesia.
Através da dor que eu venho aqui compor, um desabafo para o mundo que tantas outras mulheres se calaram.
Não tenho raiva de nada e nem de ninguém, só peço que me deixem escrever porque assim me sinto Bem.


*Inspirado nas mulheres que se omitem quando são repreendidas/agredidas por seus maridos, namorados, amigos. Não Deixe este tipo de violência tomar conta do seu próprio cotidiano. Não tenha medo denuncie...
Violencia Domestica é crime.


8 de Março Dia Internacional da Mulher.

Preta Soul.

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Alex (Homenagem)

Alex

Você que acabou de partir, já sentimos a sua falta.
Você foi alguém que nos deixou varias lembranças.
Essas lembranças ficam arranhadas nossas memórias, lhe trazendo em pensamento para perto de nos.
Está sendo difícil aceitar a sua morte, o modo como tudo aconteceu... Queremos que fique claro eu estaremos sempre rezando por sua áurea.
Momentos bons não faltaram para viver ao seu lado, todos marcados em nossos corações.
As suas danças, seus risos, suas falas que nos confundiam... “Tudo depende da flexibilidade do rabo da largatixa o sapo não pulo por esporte e sim por necessidade...” nos fazendo rir!
Como você faz falta!!!
Todos nos temos filmes guardados do qual você é o protagonista, em nossas cabeças repetidamente.
Perdemos um grande amigo e ganhamos um grande anjo essa é uma das frases que nos conforta sabendo que você não esta mais presente fisicamente, mas em espírito, nos protegendo, nos vigiando isso é o que nos acalma.
As palavras nem sempre são capazes de dizer coisas inexplicáveis como a falta que você nos faz... Mas, nas entrelinhas elas podem nos aproximar, por se referirem a você que acabou de se tornar um Estrela... Palavras se perdem e se acham inexplicavelmente, para lhe descrever! Quem não se entrega a um brilho de uma estrela?
Venho através desta homenagem, demonstrar o quanto lhe amamos...
Você é alguém inesquecível e importante, eternamente em nossas historias... Historias sobre você, sobre a lição que deixa para nos e na nossa caminhada, por estar dentro de nossos corações.
Agradecemos a Deus por ter nos dado a oportunidade de conviver com você, estrela do universo de nossas vidas.
Embora sua passagem tenha sido breve, a felicidade em tê-lo jamais passará...
Você que acabou de chegar ao universo estrelar!!!!



Preta Soul.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

A morte




A morte aparece quando menos esperamos
Ela vem quanto estamos fluindo de alegria
Quando alma está cheia de esperança.
Esperança de uma vida melhor e de pessoas que amamos
do nosso lado
Mais muitas vezes isso não acontece por um motivo maior
Chamado morte
Entendemos que não estamos aqui pra semente
Que do pó viemos e a ele retornamos
Mais quando ela bate na sua porta
Todas essas reflexições ficam vulneráveis
Deixando-nos fracos
Culpando tudo e todos
Às vezes me pego pensando como algo que é tão
Comum de acontece nos deixei inconformados
Angustiados, triste e principalmente sem explicações.

Junior esteja em Paz...


Preta Soul

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

"Sou gente ,tenho direitos"

Tenho direito de lazer
A cultura, a uma casa...
A estudar e diversão
A comida e roupa lavada

De brincar se libertar
Viver com dignidade
Sorrir e se expressar
Tenho direito de falar e escutar

Quero ser feliz
Cantar e se divertir
E agora esqueci

Sou gente tenho direito
De chorar e sorrir
Não sei como proseguir
E é por isso que essa rima
Acaba de sair...


Poesia Coletiva
Moradores do Bairro JD. Presidente.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

O amanhã só a Deus
pertence!!!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

É só acreditar

tudo começa ao nascer

de cada dia

Ao respirar e sentir os prazeres da vida

Tudo ali foi dado com amor

é alegria

par vc aproveitar

a cada momento da vida!!!

É a natureza te ofertando sem ti cobrar nada

e você o o que tem feito??

Distruindo... Distruindo....

Em processo de Construção...

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Flores

Somos Flores
nascidas (os)
na selva de concreto
Que nasce com
a esperança
de expandir seu aroma
nos corações
dos injustos e acabar
com toda maldade
do mundo.
Renascemos com o sol
e brilhamos com as estrelas
Pedindo e sonhando toda dia que
acabe toda essa
rebeldia...

Preta Soul

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Periferia dos Humildes

Periferia...
Lugares onde se encontra várias étnias
onde há pobres, negros e brancos
vivendo todo dia.

Periferia...
onde a vulnerabilidade e desenvolvida
crianças e adolescentes , passando
FOME e sem moradia.

Periferia...
Vem crescendo a cada dia
seu povo sonhando com alguma melhoria
saude, educação, habitação
é o que se pede em
sua oração.

Periferia ...
Milhões pessoas de grandes cidades
buscando em São paulo sua
felicidade.

Periferia...
Deus no coração é o que os mantém
vivos
Buscando sempre um
Sonho perdido.

Periferia...
Periferia...

**Preta Soul

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Consciência Negra - Zumbi Vive


Somos Negros
descendentes de ZUMBI
e ele vive em cada um dos seus
seguidores.

Zumbi
Vive
(...)

Dia 20 de Novembro
não é dia de comemoração
e sim para refletirmos
o futuro do nosso povo em
nossa nação.

Sou Sim
Sou Sim
Sou negro
Sim

Preta Soul

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Essa voz vem de onde?

Hip Hop a voz da periferia
a voz do oprimido
a voz dos esquecidos
a voz dos revoltados
com o sistema.

Hip Hop o grito
dos que se revoltam
com a injustiças e através dele se
manisfestão .

Hip Hop discriminado por muitos
o refugio de todos
Cultura alternativa
É o que deixa o sistema Puto
querendo acabar
Com os que lutão

Guerreiros e guerreiras
Unidos por um só objetivo
Lutar contra a disigualdade
de um País que nos tratam
como lixo.

E essa voz vem de onde?
de uma cultura chamada Hip Hop
que é o grito da favela
que seu lema é lutar e vencer
por uma vida digna sem discriminação.
Uma luta em que todos ganham
e que o perdedor
seja o Preconceito, disigualdade
e tudo aquilo e nos diferenciam
de outras classes.
Para uma terra sem guerra

Preta Soul.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Extremo Sul de algum lugar!!!!

Parelheiros , Barragem
Extremo sul de Santo Amaro
culturas diferentes no
mesmo espaço.
De um lado a selva de pedra.
Do outro lado só a represa
e cachoeira.
Mato ,terra e água pura,
até quando vai durar toda essa
vida boa.
Estão desmatando nossa mata
só pra urbanizar.
A ponte está sendo construída
milhões e milhões
em todas estas vias.
Parelheiros e Barragem
agora só retrocesso
E a população nem vai ter acesso.
Esse é o descaso do Extremo sul de Santo Amaro
Portal das Águas..
e um povo maltratado.

Amor...

Amor é um sentimento
abstrato, você pode sentir
mas não pode tocar.
Nos leva para esferas
das quais nunca
podemos imaginar.
Um amor rejeitado
torna o individuo
um ser desesperado
Alguns se controlam
outros até se matão.
Ele abre portas
para a felicidade
mas se não ter respeito
te tratam como um covarde
Como algo que não se vê
nos transforma deste
jeito.
Deixando-nos incapazes
de vencer seu próprio
Desejo...

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Sentimento abstrato.

Viver, morrer
cantar, calar
ouvir, senti
Sentimentos que
me fazem refletir.
Amor, ódio
saudade, distância
choro e sorriso
sentimento que me
fazem sentir um vázio.
Homem e mulher
seja o que quiser
Sinta o que sentir
mais nunca pense em desistir.

Paro pra Pensar!

Paro pra Pensar
como posso me expressar
um pais tão injusto
que não me deixam falar.
Paro pra Pensar
como posso caminhar
sendo que o sistema
não me deixa pensar.
Paro pra Pensar
como posso cantar
sendo que minha voz
querem abafar.
Paro pra pensar
por que o Preconceito
em um páis como o Brasil
que se fez como perfeito.
Paro pra Pensar
como terminar
esse poema que te deixou
tão deseperado.

Paro pra pensar...
Paro pra pensar...

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Desigualdade

Era um jovem
negro , pobre
Olhando para a vitrine
Cheio de vontade
Vendo a favela , observando
a desigualdade.
O crime pra ele
não é opção
Te faz ser aceito
Sem discriminação
Dinheiro, carro
Coluna social
não importa qual a
Página que vai sair
no jornal.
Deus é justo,
nós temos um custo.
Oferecer o que para esse jovem
num pais tão injusto?
Isso é só pra você
pensar, refletir
O que fazemos para poder
evoluir.
Sem discriminação.
Sem desigualdade.
Um pais como o Brasil.
Lutando pela igualdade

Preta Soul




quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Porque?

Porque?
Somos reféns do medo
Do relógio que não quer parar
E com tudo isso acontecendo
Me fazem relembrar
Das horas que passei em claro
Tentando esquecer das
Angustias desse mundão
Que não param de crescer
Porque?
Esse mundo tão injusto
E dele eu faço parte
Queria que tudo isso fosse apenas
Um sonho mais não verdade
Porque?
O pais do futebol
Que tanto passa fome
Todo mundo se acomoda
E ninguém aqui se move.
Porque?
Cultura esquecidas etnias
Desfiguradas

Um pais como o Brasil
Só vemos desgraças.
Porque?
O preconceito entre todas essas raças
Qual é pergunta
Etnia ou raça?

quinta-feira, 31 de julho de 2008

Lutar para Vencer

Somos mulheres
da zona Sul
Norte, Leste e Oeste
Viemos mostrar
que estamos aqui para teste
A nossa luta é
pela igualdade
mostrando para todos
a nossa força de vontade
Dia 08 de março
é pouco pra você
Venha com agente
para nos forteceler
Mulheres unidas
jamais será vencida
Vou contar esta historia
com minha
Voz e minha Rima...
Preta Soul